• LinkedIn Social Icon
  • Facebook Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey

Rebimboca agência de comunicação e produção de conteúdo

Rio de Janeiro - Brasil

© 2020  Rebimboca Comunicação

  • HENRIQUE KOIFMAN originalmente postado no blog

Nos 500 km de Interlagos, Fusca envenenado, carros de série e protótipos superpotentes correm juntos


Imagine uma corrida em que carros de diferentes categorias, de protótipos mais potentes e sofisticados a prosaicos modelos de “linha” com motor 1.6 aspirado e até fusca envenenado, disputam simultaneamente um lugar no pódio, durante mais de três horas e meia. Esse é mais ou menos o clima dos tradicionalíssimos 500 km de Interlagos, com largada marcada para as 15h do dia 21 próximo, no autódromo paulista. Para quem está mais acostumado a acompanhar provas de categorias únicas, como a Fórmula I, ou a Stock Car nacional – na qual todos os carros são basicamente iguais –, eis aí uma oportunidade e tanto para conhecer um lado mais, hum, plural, democrático e divertido do automobilismo. (Acima, uma das provas do começo dos anos 1960)

Ao todo, serão seis classes de carros na disputa: Turismo 1.6, Turismo 2.0, Turismo Força Livre, Copa HB20, Protótipos P2 e Protótipos P3. Haverá uma premiação para o vencedor geral – ou seja, quem completar primeiro os 500 km – e, também, para cada uma das categorias isoladamente. O sistema é comum nas competições de endurance (longa duração) como a de Le Mans, a mais famosa do mundo no gênero.

E é exatamente essa mistura de configurações e performances, colocando eventualmente numa mesma reta carros que têm velocidades máximas de 180 e 320 km/h, que torna essas corridas tão perigosas, movimentadas e emocionantes. Um tremendo programão.

Em comum, todos os carros têm seus tanques de combustível limitados a 100 litros. No mais, eis as resumidamente as características de cada uma das categorias:

Turismo 1.6 – Motor de até 1.600 cc, com 8 ou 16 válvulas, pneus radiais nacionais (ou do Mercosul).

Turismo 2.0 – Motor de 2.000 cc, com preparação livre e peso mínimo de 850 kg. Pneus radiais ou slick (de corrida) de qualquer procedência.

Turismo Força Livre – Carros com chassi tubular, que podem ter motor de qualquer cilindrada. Os que utilizam motores turbinados têm de pesar no mínimo 1.000 kg e os demais 1.200 kg. Desta categoria costumam fazer parte modelos como Mitsubishi Lancer, Fiat Linea Turbo, Opala, Maverick e Stock Car V8, super envenenados.

Turismo HB20 – Carros que disputam o campeonato criado este ano pela Hyundai, com motor 1.6 e câmbio manual de seis marchas.

P3 – Aqui estão os protótipos de corrida com motor de até 2.100 cc, aspirados de 8 válvulas e câmbio manual. Os carros devem pesar pelo menos 630 kg e podem usar pneus de competição.

P2 – Protótipos também com motores até 2.100 cc, mas com 16 válvulas. O câmbio pode ser automático sequencial (acionamento manual) e o peso do carro deve ser de, no mínimo, 650 kg.

Eis a programação dos 500 Km de Interlagos:

Sexta-feira, 20 de dezembro

08:30 às 09:15 – Treino Livre 1

11:35 às 12:20 – Treino Livre 2

14:25 às 14:55 – Treino Livre 3

17:00 às 17:25 – Treino Classificatório

Sábado, 21 de dezembro

09:45 às 10:05 – Warm up

15:00 – Largada 500 Km de Interlagos

#novidades #automóveis #Automóvel #corridasdeautomóveis #Automobilismo #Interlagos

13 visualizações