• LinkedIn Social Icon
  • Facebook Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey

Rebimboca agência de comunicação e produção de conteúdo

Rio de Janeiro - Brasil

© 2019  Rebimboca Comunicação

Dirigindo na onda verde

October 26, 2016

Tecnologia para evitar sinais fechados em testes no UK

POR HENRIQUE KOIFMAN

 

 

 

 

A Ford divulgou há pouco que sua filial inglesa está colocando em teste uma tecnologia capaz de avisar ao motorista a velocidade que ele deve manter em seu carro para que encontre todos os sinais de trânsito aberto em seu trajeto. A coisa funciona integrada ao sistema de conectividade que a montadora oferece como opcional em seus modelos, incorporado à central de multimídia, e que na prática interliga o carro com uma série de centrais de informações e, também, a outros veículos.

 

 

 

Segundo uma pesquisa, os motoristas do Reino Unido que usam o carro diariamente passam o equivalente a dois dias por ano parados, esperando no sinal vermelho. Aqui no Rio, onde a operação dos sinais de trânsito parece obedecer a critérios aleatórios ou que têm como objetivo primordial manter os carros engarrafados e também onde muitos motoristas fecham cruzamentos com a mesma naturalidade com que enfiam o dedo no nariz, essa conta provavelmente daria em algumas semanas de tempo inútil.

 

 

Diferentemente do que muita gente pensa, para pegar os sinais abertos, no que antigamente tratávamos por "onda Verde", o segredo não está em acelerar mais, mas sim em manter médias de velocidade constantes e, às vezes, mais baixas do que a máxima permitida nas vias. Prova disso está na experiência com as marginais de São Paulo, onde para desespero geral da maioria, a prefeitura reduziu radicalmente a velocidade máxima permitida. A primeira grande mudança que todos perceberam por lá foi justamente a diminuição dos engarrafamentos – acompanhada pela redução à metade do número de acidentes com vítimas fatais. Chato, mas fato.

Limite nas Marginais de São Paulo | O Globo

 

Além de economizar enormemente a paciência dos motoristas, uma tecnologia capaz de reduzir ou até eliminar a espera em sinais vermelhos faz com que os carros bebam menos combustível (ou consumam menos energia das baterias, no caso dos elétricos), sofram menos desgastes e, claro, poluam menos. Eu apoio.

Please reload

Posts Em Destaque

Carros elétricos: o que falta para vê-los nas ruas brasileiras?

November 2, 2018

1/2
Please reload

Posts Recentes

November 21, 2019

Please reload

Arquivo