top of page

Brasil tem 4,5 milhões de multas de trânsito em agosto

Por Henrique Koifman


Recebi aqui hoje a informação de que, somente em agosto de 2022, foram aplicadas mais de 4,5 milhões de multas de trânsito no Brasil – exatos 4.528.513, segundo a Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran). Daí pensei, bom, eu não costumo consultar esses números; vai ver é a média “normal” em nossas ruas e estradas. Mas, não: no mesmo período do ano passado, foram registradas 2.422.079 infrações – número já bem absurdo, mas 86,9% menor do que agora.


Sabe qual foi a infração mais comum? Excesso de velocidade. Em 1.657.891 casos, motoristas desrespeitaram o limite máximo da via em que dirigiam em até 20%. Outros 328.443 avançaram sinais vermelhos, um “esporte” cada vez mais comum e que, muitas vezes, implica no total desrespeito aos pedestres – que muitas vezes têm suas vidas postas em risco ou até tiradas por esses infratores.


O triste ranking continua com aqueles que também ultrapassaram a velocidade máxima permitida, mas de forma ainda mais arriscada, correndo entre 20 e 50% mais rápido que o estabelecido (foram 255.885, os pés de chumbo), seguidos por 216.156 irresponsáveis que foram flagrados guiando sem cinto de segurança e por 213.349 outros que estacionaram seus carros de forma irregular ou em local proibido. Outras inúmeras infrações foram cometidas e números menores, claro, completando a soma total.


Como somos todos irremediavelmente bairristas, vale informar que São Paulo, com 29,1% do total de multas, lidera esse campeonato infeliz, seguido por Minas Gerais (10,7%) e pelo Rio (10,6%). Teríamos de levantar o número total de motoristas em cada um desses estados para saber se, efetivamente, os de SP são mais perigosos – porque, afinal de contas, lá também, eles estão em maior número.


Falando especificamente aqui do Rio, foram 61.470 os ruins (com duplo sentido) de volante que furaram sinais vermelhos e 21.951 punidos por falta do cinto. E 27.299 estacionaram seus carros de forma irregular – quantos desses tiveram o veículo rebocado? Uma pequena parte, certamente, porque para dar conta de todos, a frota de guinchos teria de ser, sei lá, quase do mesmo tamanho que a dos táxis.


Para encerrar, se somarmos os dois tipos de infração por excesso de velocidade mencionados acima, chegamos a um total de 1.913.776 multas. E ainda tem gente que é contra a utilização de radares de velocidade nas estradas…


Sim, sou a favor deles, mas nunca “camuflados” ou instalados sem aviso ou identificação. Isso porque o que realmente importa é fazer com que os motoristas respeitem as normas, e não arrecadar dinheiro. Além de tudo, radar que não é identificado com antecedência pode acabar por provocar mais acidentes ainda.


Quem gentilmente me enviou todos esses dados foi o André Brunetta, executivo do aplicativo Zul+.



Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page