Fiat Cronos HGT 2020: beleza põe mesa?



Beleza pode ser um conceito um tanto relativo e provocar discussões acaloradas. Não por acaso, há tantos provérbios e ditos populares dedicados a ela, como os populares “a beleza está nos olhos de quem vê” e “a quem ama o feio, bonito lhe parece”. Não que não existam alguns padrões formais de beleza – e estão aí os teóricos e filósofos, desde os tempos da antiga Grécia, a discutir e estudar a estética. Trazendo a coisa para o nosso mundo automotivo, desde que os primeiros carros foram projetados, muito do esforço de seus criadores é gasto em tentar criar formas sedutoras o suficiente para atrair um número maior de compradores. Estou dizendo isso tudo só pra introduzir o carro de que trataremos neste post e no vídeo da TV Rebimboca (acima). Pra mim, ele tem justamente na beleza um de seus principais atributos. É claro que isso é só a minha opinião e, como diz outro sábio ditado: gosto não se discute




O modelo em questão é o Fiat Cronos em sua nova versão HGT 2020 e que, como salta aos olhos, o exemplar que experimentamos era vermelho, beeeem vermelho. Cá entre nós, um carro com design italiano e cor vermelha é uma receita tipo a da pizza: já parte de uma base bastante favorável.



Lançado há pouco mais de um ano, o Cronos é o três volumes da linha Argo e, até aqui, vem ainda batalhando por um lugar ao sol no disputadíssimo segmento dos sedãs compactos do mercado nacional. Bons concorrentes não faltam – entre eles, destaco o recente Chevrolet Onix Plus, o VW Virtus HB20s recentemente atualizado e também o Honda City.



Que me perdoem os fabricantes e fãs desses outros modelos, mas em termos de beleza, esse Fiat aí ganha fácil, fácil. Entre todos, o desenho de sua carroceria é, ao mesmo tempo, o mais original e harmonioso. E, com os pequenos retoques estéticos, digamos, “esportivizantes” dessa versão HGT, a vantagem estética cresce um pouquinho mais. Na prática, esta é uma autêntica versão "tunada de fábrica".

O tuning é leve e os retoques nem são tantos assim: na frente, em vez dos cromados das outras versões, molduras em black piano na grade e na tomada de ar. Na lateral, espelhos com capas pretas e rodas de aro 17 pintadas também na mesma cor. Na traseira, a diferença está em um aerofólio, que seria até discreto, não fosse – também – pintado de preto brilhante. Coroando o tratamento esportivo, o teto pode ser opcionalmente pintado – adivinhe – também de preto, como no carro que você vê aqui. Todos os emblemas da Fiat – inclusive o que fica no volante – são também escuros e, por dentro, o tecido da forração do teto é igualmente preto.


Sem novidades mecânicas

No resto, o HGT é rigorosamente igual à versão Precision do Cronos, incluindo aí os bons recursos de conforto, o ótimo acabamento e a base mecânica. O motor é o mesmo E-Torq 1.8 16v de quase 140cv que, por enquanto, equipa também os Argo mais caros, as versões mais baratas do Jeep Renegade e, com alguns cavalinhos a menos, outros modelos Fiat mais antigos, como Doblò, Strada e Weekend Adventure.



Eu escrevi “Por enquanto” em relação ao motor aí atrás porque, pro ano que vem, é esperada uma nova safra de motores turbinados, menores e mais modernos para alinha Fiat, e é provável que esse 1.8 aí comece a se despedir.



O câmbio é automático e suave, com seis velocidades. Mas tem a opção para trocas de marcha manuais, em modo sequencial, com as pontas dos dedos nas borboletas pousadas atrás do volante. Coloco a ficha técnica completa do carro no final do post. E, como, há coisa de um ano, fiz post e vídeo com três outras versões do Cronos, não vou me preocupar muito com informações sobre o espaço interno, estilo dos painéis acessórios ou mesmo minúcias sobre o desempenho e consumo de combustível. Você pode conferir melhor aqueles post e vídeo nestes links, ok?


Para o post aqui no blog


Para o vídeo na TV Rebimboca



Visual esportivo, comportamento suave

Resumidamente, o Cronos é extremamente confortável, oferece bom espaço interno e ótimo porta-malas. Rodando, se mostra mais ajustado para o conforto do que para uma performance mais esportiva, como sugerem suas linhas e enfeites. Isso não quer dizer que ele não ande bem direitinho, desde que você não seja tímido no acelerador. Nas rotações acima dos 3.500, 4.000 giros, com todas as 16 válvulas do motor em ação, ele ruge animado e acelera sem traço de preguiça. A suspensão é bem macia e filtra bastante bem os desconfortos do asfalto maltratado desses nossos caminhos. Ainda assim, o carro é neutro nas curvas, tem controle de estabilidade e passa confiança – dentro dos limites do bom senso, claro.


O preço inicial do HGT é R$ 78.490,00. Equipado como esse que usamos na matéria, ele custa pouco mais de R$ 84 mil – podendo chegar a R$ 88 mil com todos os opcionais, incluindo pintura perolizada. Aí você me pergunta, vale a pena pagar mais só por esse tuning meramente estético, essa maquiagem esportiva? Bom, parafraseando o poeta Vinícius de Moraes, que me perdoem os carros feios ou sem graça, mas eu acho beleza fundamental. A minha resposta, portanto, é sim, vale

sim. Mas se prepare pra chamar a atenção.



Fiat Cronos HGT 2020 - Ficha técnica (dados do fabricante, Etanol/Gasolina)

Motor: dianteiro, transversal, 4 cil, 1.800cc, 16V, flex

Potência: 139/135 cv @ 5.750 rpm

Torque: 19,3/18,8 kgfm @ 3.750 rpm

Câmbio: aut. 6 marchas com opção de trocas manuais no volante

Direção: com assist. elétrica

Suspensão: Ind. McPherson (diant.) e eixo de torção (tras.)

Freios: discos vent. (diant.) e tambores (tras.)

Rodas e pneus: rodas de liga leve 6,5” x 17”; pneus 205/45 R17”

Dimensões (metros):

Comp. 4,36; larg. 1,72, alt. 1,51, entre-eixos 2,52

Capacidades (litros) Tanque de comb: 48, Porta-malas: 525

Peso: 1.271 kg

Preço a partir de: R$ 78.490. Com todos os opcionais e em cor perolizada: R$ 88.040


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey

Rebimboca agência de comunicação e produção de conteúdo

Rio de Janeiro - Brasil

© 2020  Rebimboca Comunicação