top of page

O último Jaguar esportivo a combustão

Por Henrique Koifman - fotos de divulgação


A Jaguar lançou no Brasil este mês a série especial de despedida de seu único modelo esportivo no sentido “tradicional” do termo, o F-Type. A marca tem uma longa tradição nesse segmento e, ao longo do tempo, desde o final dos anos 1940, vem produzindo uma série de ícones esportivos, como o XK 120 e o E-Type, considerado por muita gente o carro mais bonito de todos os tempos. Não somente nas ruas, mas também nas pistas, esses jaguares costumam fazer bonito – têm, por exemplo, uma coleção de troféus da famosa 24 horas de Le Mans. Posto uma pequena galeria desses modelos no final do post.


Só que, a partir de 2025, a Jaguar só vai fazer carros elétricos. Daí que esse F-Type 75 – o número se refere ao aniversário de lançamento do primeiro esportivo da marca, o XK 120, em 1948 –, com motor a combustão de quatro cilindros turbo, que gera 300 cv, só vai ser produzido até o final deste ano. Depois, é muito provável que surja um outro Jaguar esportivo de dois lugares com um conceito parecido, mas movido a baterias e sem o rugido típico desses carros fantásticos saindo pelo escapamento.


Aliás, um F-Type com motor de quatro cilindros turbo já é uma tremenda heresia para muitos admiradores desses carros. Tradicionalmente, os esportivos da marca vinham com motores de seis cilindros em linha, mas também contaram com propulsores de 12 cilindros e com um bacanérrimo V8*. Este último, equipava justamente as três versões doF-Type que tive o prazer de guiar na última década.

(*) - não por acaso, na foto acima, que veio com o press-kit sobre o F-Type 75, a própria Jaguar escolheu o bloco de um motor V8 para aparecer, e não o propulsor de "quatro canecos".



Com um deles, um cupê fechado, rodei uns mil quilômetros entre o Rio e Gramado, no Rio Grande do Sul, num trajeto que inclui uma pista de pouso de aviões (em Canela, RS) e o autódromo (O Velopark, também no RS) para gravar episódios do programa Oficina Motor. Difícil esquecer, não só o som do carro, mas também seu equilíbrio e comportamento impecáveis em qualquer velocidade e pista – num dos trechos, percorremos uma serra sinuosa em Santa Catarina, com paisagem e traçado de sonhos. E o carro ainda era extremamente bem equipado e acabado.

Daí, justificadamente, o querido leitor agora me grita: acorda!


Pois é, depois do final deste ano, passar por uma experiência desse tipo com um Jaguar esportivo de modelo novo só poderá ser possível, mesmo, em um sonho ou “viagem na memória”. Mas, até lá, se você tiver aí uma vaga livre na garagem e sobrando os R$ 612.977 que sua versão cabriolet (a única disponível por aqui) custa no Brasil, vale a pena coçar o bolso. É agora ou nunca mais.


Colo a ficha técnica do modelo abaixo.


Jaguar XK 120


E-Type 1966

XJS 1988












XK8


F-Type 2015 (o que eu usei para viajar por aí, feliz da vida) - Foto Henrique Koifman



Bình luận


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page