top of page

As 24 Horas de Le Mans em 24 momentos

Conheça aqui um pouco da história de uma das provas automobilísticas mais icônicas e conhecidas do mundo, que tem sua edição de 2024 neste próximo final de semana, e veja quais pilotos brasileiros participaram – e participam da prova.


Por Henrique Koifman - fotos de divulgação


No próximo fim de semana, ao longo dos dias 15 e 16 de junho (veja como assistir a prova no final do post), acontece a edição 2024 daquela que provavelmente é da corrida de automóveis mais famosa do mundo, as 24 Horas de Le Mans, que começaram a ser disputadas em 1923 (no cartaz), na França. Ao longo desse século de provas, interrompidas apenas no começo dos anos 1940 por conta da Segunda Guerra Mundial, além de disputas antológicas, desfilou pelo asfalto daquelas ruas e estradas francesas a própria trajetória do automóvel e, de certa forma, do automobilismo. Neste post, uso como base um material bacana que recebi do pessoal da comunicação do Campeonato Mundial de Endurance (FIA WEC), do qual a corrida de Le Mans faz parte (é a quarta etapa), para listar 24 fatos marcantes da prova, que combina a tecnologia automotiva com resistência e a competência de pilotos e equipes.



1923 – A prova é criada pelo Automobile Club de l'Ouest e tem seu trajeto percorrendo as ruas próximas ao rio Sarthe, que corta a cidade de Le Mans. Foi daí que veio o nome da pista: Circuit de la Sarthe. Essa primeira prova foi vencida pelos pilotos franceses André Lagache e René Léonard com um Chenard & Walcker Sport 3-Litre (foto acima).


1924 – Primeira vitória da marca britânica Bentley. O feito chamou a atenção dos demais fabricantes de automóveis europeus e americanos para a prova, que passou a ser encarada como uma ótima maneira de divulgar seus carros e provar sua resistência e confiabilidade. Nos anos seguintes, aconteceria uma verdadeira invasão estrangeira na corrida.



1930 – As pilotos francesas Odette Siko (de 1930 a 1933, à direita na foto acima) e Marguerite Mareuse (1930 e 1931, à esquerda) foram as primeiras mulheres a disputar Le Mans. Em 1932, Siko foi a vencedora da categoria para carros com motor de até 2 litros de capacidade cúbica e ficou em 4º lugar na classificação geral.



1935 – O Brasil estreia em Le Mans, com Bernardo Souza Dantas ao volante de um Bugatti Type 57. Com a caixa de marchas de seu carro quebrada, ele foi forçado a abandonar a prova na 129ª volta (acima).


1940 – Com a invasão da França pela Alemanha e o envolvimento de praticamente todos os países das principais marcas automotivas, as 24 Horas de Le Mans são suspensas, voltando a ser disputadas apenas em 1948.



1949 – Primeira vitória da Ferrari, que havia fabricado seu primeiro automóvel realmente próprio apenas dois anos antes. Seu modelo 166MM foi pilotado por Luigi Chinetti e Peter Mitchell (foto acima).


1950/52 – Numa impressionante prova de resistência física, o francês Louis Rosier venceu a corrida de 1950 depois de 23h10min de pilotagem – seu parceiro e filho, Jean-Louis, conduziu o Talbot Lago Grand Sport por apenas duas voltas. Dois anos depois, outro "piloto-maratonista", Pierre Levegh (foto abaixo), largou e guiou direto por 22 horas, até que o motor de seu Talbot quebrasse e ele fosse obrigado a abandonar a prova, que então liderava com folga.



1955 – No pior acidente registrado em Le Mans, o Mercedes-Benz 300 SLR de Pierre Levegh e o Austin-Healey de Lance Macklin se chocaram, carro de Levengh explodiu e seus restos foram jogados sobre as arquibancadas, matando 83 pessoas. Antes da prova, Levengh – que morreu no desastre – havia criticado a segurança da área de escape perto dessa arquibancada e o acidente provocou a adoção de novas regras de segurança nas pistas. Por conta desse acidente, a Mercedes se afastaria das pistas de competição no final do mesmo ano, retornando apenas em 1989.


1963 – Ao volante de um Alpine M63, o brasileiro Christian Heins, o “Bino”, de 28 anos, liderava sua categoria e estava em terceiro na classificação geral, quando bateu contra um poste e teve morte instantânea.



1967 – Diante de um público de 300 mil pessoas, o Ford GT Mk IV da equipe oficial da fábrica venceu a prova, tendo ao volante Dan Gurney e A.J. Foyt ao volante. Foi o único time 100% norte-americano a conquistar Le Mans.


1969 – Como forma de protesto contra os riscos da largada tipo Le Mans (com os pilotos cruzando a pista correndo a pé para seus carros e dando a partida), Jacky Ickx caminhou calmamente, entrou no carro, colocou o cinto de segurança e saiu por último – mas venceu a prova. Depois disso, as regras foram mudadas.


1971 – É lançado o filme “Le Mans”, até hoje uma das principais referências do gênero. Filmado durante a prova de 1970, com o protagonista vivido pelo ator (e piloto) norte-americano Steve McQueen. Famoso pelo temperamento forte e por não usar dublês em cenas com automóveis e motos, McQueen sabia que, no automobilismo, se conseguia muito menos vitórias do que derrotas e forçou o estúdio a mudar o roteiro, para que seu personagem chegasse em segundo lugar na prova – e não em primeiro, a máxima hollyoodiana de o mocinho sempre vence no final.




1973 – José Carlos Pace, o “Moco” (1944-77), conquista o melhor resultado para um brasileiro até então, chegando em segundo com uma Ferrari 312PB da equipe oficial de fábrica (abaixo). O feito seria igualado em 1991 por Raul Boesel, com um Jaguar XJR-12, por Lucas Di Grassi, em 2014 com um Audi R18 e-tron quattro e por Bruno Senna, em 2020, com um Rebellion R13.




1980 – Pilotando em dupla com o também francês Jean-Pierre Jaussaud, Jean Rondeau vence a corrida com um carro construído totalmente por ele mesmo, o Rondeau M379B, algo inédito.


1982 – Além de ressaltar a resistência dos carros, Le Mans passa a destacar também a sustentabilidade ambiental, usando para isso a economia de combustível, com a introdução da categoria Grupo C.



1988 – O protótipo P88, empurrado por um motor Peugeot e pilotado por Roger Dorchy (acima) atinge os 407 km/h na reta Mulsanne — recorde que foi ligeiramente “encolhido” em dois km/h pela marca francesa, para que coincidisse com o nome de seu então novo sedã médio, o 405. Como havia sido criado especialmente para bater o recorde, o WM P88 rodou apenas 95 dos 5.332 km da prova,


1999 – O piloto francês, Henri Pescarolo chegou a 33 participações na prova, ampliando um recorde que já era seu, ao volante de Courage-Porsche. Ao longo da carreira, Pescarolo venceu quatro edições de Le Mans.



2006 – O Audi R10 TDI é o primeiro carro com motor a diesel a vencer uma edição das 24 Horas de Le Mans.


2008 – A norte-americana Panoz, com seu 09 GTR-01, é a primeira a competir com um carro de motor híbrido em Le Mans. Mas a primeira vitória e um modelo com esse tipo de propulsão só aconteceria em 2012, com o R18 e-Tron, da alemã Audi.




2010 – Também com um Audi, o R15 TDI, Mike Rockenfeller, Timo Bernhard e Romain Dumas vencem a prova percorrendo 397 voltas, ou 5.410,71km, recorde de distância que permanece até hoje.


2012 – A prova de Le Mans passa a integrar o calendário do Campeonato Mundial de Endurance.



2013 – Tom Kristensen (acima) conquista sua nona vitória na prova – ele vencera em 1997, 2000, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2013 – com um Audi R18 e-tron quattro, dividindo o volante com Allan McNish e Loïc Duval. O recorde do dinamarquês perdura até hoje e parece impossível de ser igualado.


2022 – Com a estreia de Pietro Fittipaldi – que correria também 2023 na classe LMP2 – já são 35 pilotos brasileiros a participar da história das 24 Horas de Le Mans.



2023 – Grande celebração pelo centenário das 24 Horas de Le Mans. A vitória foi da Ferrari, com o 499P guiado por James Calado, Antonio Giovinazzi e Pier Guidi.



O Brasil em Le Mans

Como mencionado acima, pilotos brasileiros participam das 24 h de Le Mans desde 1935. Confira a seguir quem foram – e são – eles, suas equipes, carros e resultados.


Os Vencedores por categoria


 Ano/Piloto/Categoria


 2005 e 2006: Thomas Erdos, LMP2


 2008 e 2009: Jaime Melo Jr., GT2


 2017 e 2019: Daniel Serra, LMGTE-Pro


 2018 e 2019: André Negrão, LMP2



Os Melhores resultados dos brasileiros na classificação geral


 José Carlos Pace: 2º em 1973 (Ferrari 312PB)


 Raul Boesel: 2º em 1991 (Jaguar XJR-12)


 Ricardo Zonta: 3º em 2008 (Peugeot 908 HDi)


 Lucas Di Grassi: 2º em 2014 (Audi R18 e-tron quattro), 3º em


 2013 e 2016 (Audi R18 e-tron quattro)


 Bruno Senna: 2º em 2020 (Rebellion R13)


 André Negrão: 3º em 2021 (Alpine A480)


 

Todos os brasileiros que correram em Le Mans até hoje?


 Piloto – ano de participação


 1 – Bernardo Souza Dantas – 1935


 2 – Hermano da Silva Ramos – 1954, 1956 e 1959


 3 – Christian Heins – 1959 e 1963


 4 – Fritz D’Orey – 1960


 5 – José Carlos Pace – 1973


 6 – Paulo Gomes – 1978


 7 – Marinho Amaral – 1978


 8 – Alfredo Guaraná Menezes – 1978


 9 – Roberto Moreno – 1984


 10 – Raul Boesel – 1987, 1988, 1991


 11 – Maurizio Sandro Sala – 1989, 1990, 1991, 1992, 1995, 1996


 12 – Antônio Hermann de Azevedo – 1993, 1994, 1995, 1996, 1997


 13 – Thomas Erdos – 1995, 1996, 1997, 1999, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010 e 2011


 14 – Nelson Piquet – 1996 e 1997


 15 – André Lara Rezende – 1997


 16 – Ricardo Zonta – 1998 e 2008


 17 – Jaime Melo – 2004, 2007, 2009, 2010, 2011 e 2012


 18 – Nelson Piquet Jr. – 2006, 2016 e 2017


 19 – Christian Fittipaldi – 2006, 2007 e 2008


 20 – Alexandre Negrão – 2008


 21 – Bruno Senna – 2009, 2013, 2014, 2016, 2017, 2018, 2019 e 2020


 22 – Augusto Farfus – 2010, 2011, 2018, 2019 e 2020


 23 – Lucas Di Grassi – 2013, 2014, 2015 e 2016


 24 – Fernando Rees – 2014, 2015, 2016 e 2017


 25 – Pipo Derani – 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2021, 2022 e 2023


 26 – Oswaldo Negri Jr. – 2016 e 2020


 27 – Rubens Barrichello – 2017


 28 – Tony Kanaan – 2017 e 2018


 29 – André Negrão – 2017, 2018, 2019, 2020, 2021, 2022 e 2023


 30 – Daniel Serra – 2017, 2018, 2019, 2020, 2021, 2022 e 2023


 31 – Felipe Nasr – 2018, 2021, 2022 e 2023


 32 – Rodrigo Baptista – 2019


 33 – Felipe Fraga – 2019, 2020, 2021 e 2022


 34 – Marcos Gomes – 2020 e 2021


 35 – Pietro Fittipaldi – 2022 e 2023


 

Quais são os pilotos brasileiros nas 24 Horas de Le Mans 2024


 Piloto / Categoria / Carro / Equipe


 Augusto Farufs / LMGT3 / BMW M4 LMGT3 / Team WRT


 Daniel Serra / LMGT3 / Ferrari 296 LMGT3 / GR Racing


 Felipe Drugovich / Hypercar / Cadillac V-Series.R / Whelen Cadillac Racing 


 Felipe Nasr / Hypercar / Porsche 963 / Porsche Penske Motorsport


 Pipo Derani / Hypercar / Cadillac V-Series.R / Whelen Cadillac Racing 


 Nicolas Costa / LMGT3 / McLaren 720S Evo LMGT3 / United Autosports



Como assistir

As 24 Horas de Le Mans serão exibidas integralmente, ao vivo, pelo canal Esporte na Band no YouTube, no site da Band, no aplicativo Bandplay e também pelo canal de Youtube do site Grande Prêmio. E serão exibidos também flashes da prova ao longo da programação do canal BandSports (por assinatura).

Comentários


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page